Áreas de Atuação

Reprodução Humana Artificial

  • Menor complexidade: Inseminação intra-uterina: consiste na colocação do sêmen preparado dentro do útero da mulher, cuja ovulação foi previamente induzida.
  • Maior complexidade: Fertilização in vitro e/ou injeção intracitoplasmática de espermatozóide. Neste caso, a fertilização é realizada extra-corporeamente e os pré-embriões são transferidos para o útero.

Hormonoterapia e Climatério

Consistem no tratamento com hormônios pelas mais diversas causas:

  • Colocação de Implantes Subdérmicos
  • Contracepção
  • Puberdade Precoce ou Tardia
  • Falência Ovariana Precoce
  • Hiperprolactinemia
  • Sangramentos Uterinos Anormais
  • Controle de Miomas, Endometriose e Adenomiose
  • Disfunção Sexual
  • Terapia Hormonal do Climatério
  • Síndrome dos Ovários Policísticos

Preservação da Fertilidade

As mulheres que pretendem postergar a maternidade para depois dos 35 anos, podem hiperestimular a ovulação e armazenar seus óvulos até o momento em que desejarem gestar.
É sabido que óvulos mais idosos são de menor qualidade e, mesmo com ciclos menstruais e dosagens hormonais normais, diminuem a chance espontânea de gravidez, aumentam a taxa de abortamento e de malformações congênitas.
As mulheres que venham a necessitar de tratamento oncológico também devem ser aconselhadas a guardarem seus gametas ou fragmentos de ovário em bancos de congelamento.

Cosmetologia Íntima Feminina

Consiste na realização de tratamentos estéticos e funcionais para correção do aumento simétrico ou assimétrico dos pequenos lábios, do capuz clitoriano, da flacidez de grandes lábios, da rotura perineal pós-parto, do ressecamento vaginal do climatério, da síndrome do relaxamento genital e da incontinência urinária de esforço leve.
Esses procedimentos podem ser realizados cirurgicamente ou com emprego de laser.

Endoscopia Ginecológica e Robótica

Cirurgia Robótica: Cirurgia minimamente invasiva realizada com grandes avanços tecnológicos.
Embolização de Miomas Uterinos: A embolização de miomas uterinos é um procedimento minimamente invasivo, realizado através do cateterismo das artérias uterinas e injeção de microesferas, que levam à obstrução do fluxo sanguíneo dos miomas. Assim, os miomas entrarão em degeneração e diminuirão de tamanho. Consequentemente, haverá melhora dos sintomas tais como sangramento menstrual volumoso e cólicas menstruais.
Endometriose Profunda: É uma importante doença caracterizada pelo crescimento de tecido endometrial fora do útero. Seus sintomas principais são dor pélvica crônica, infertilidade e dispareunia de profundidade. Pode atingir o sistema urinário e intestinal. Requer tratamento cirúrgico ou medicamentoso.
Miomas Uterinos: Os tumores benignos da musculatura uterina podem levar a hemorragia e cólicas importantes independentemente de causarem infertilidade. Portanto, necessitam de tratamento individualizado por profissional especializado.
Videolaparoscopia: Indicada para tratamento de cistos ovarianos, doença pélvica crônica, aderências, obstruções tubárias, endometriose pélvica e intestinal, gravidez ectópica.
Vídeo-histeroscopia: Endoscopia do útero que serve para diagnosticar e tratar doenças como pólipos uterinos, miomas submucosos, septo intrauterino, hiperplasia glandular, sangramento uterino anormal, cicatrizes uterinas (sinéquias) pós-curetagem, retirada de DIU, restos de aborto, avaliação da cavidade uterina antes de realizar fertilização in vitro, avaliação do útero pós-tratamento cirúrgico.

Restabelecimento da Fertilidade Feminina

Abortamentos recorrentes: Várias causas podem ser responsáveis: congênitas, genéticas, infecciosas, doença da coagulação, doenças autoimunes, malformações uterinas.
Doenças Autoimunes: São doenças genéticas em que o sistema imunológico da própria pessoa ataca o seu organismo. Nestes casos, as secreções uterinas contêm um excesso de anticorpos que podem impedir a implantação do pré-embrião.
Doenças Endócrinas e Síndrome dos Ovários Policísticos: Podem levar à falta de ovulação. Outras doenças relacionadas: hiperprolactinemia, doenças tiroidianas, excesso de hormônios masculinos, menopausa precoce.
Endometriose: Doença que mais causa dor pélvica e compromete a fertilidade feminina.
Endometrites: Infecção ou inflamação crônica do endométrio podendo levar a dificuldade de implantação do pré-embrião.
Miomas Uterinos: Os Miomas sintomáticos requerem tratamento.
Os tratamentos podem ser diversificados. De modo geral, os miomas submucosos são tratados por histeroscopia e os miomas múltiplos por miomectomia ou embolização.
Malformações Uterinas: Algumas malformações uterinas podem levar a abortos recorrentes e necessitam de tratamento cirúrgico.

Pólipos Endometriais: Tumores glandulares benignos que podem prejudicar a implantação do pré-embrião ou apresentar risco de malignização.
Trombofilias e Síndrome Antifosfolípide: São doenças que promovem alteração na coagulação sanguínea e resulta em maior risco de trombose. O sucesso gestacional depende de correto diagnóstico e tratamento.
Tratamento da Infertilidade: Realizado através das técnicas de reprodução assistida de baixa ou alta complexidade.

A Clínica

O dia à dia de uma Clínica de Ginecologia Especializada em Reprodução Humana acontece em ciclos que vão do diagnóstico e reconhecimento das enfermidades que afligem nossas pacientes até o tratamento e consequentemente a realização de seus sonhos.

Sabemos que lidamos com um assunto muito delicado e tratamos cada paciente  de forma única, garantindo seu conforto, sua saúde e satisfação – o que é nosso maior objetivo.

Currículo Dra. Cláudia Gazzo

Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – USP

Contato

Entre em contato

Fale Conosco

    Abrir chat
    Precisa de Ajuda?